12 de dez de 2007

Porcos Selvagens

O texto a seguir eu li no blog http://www.provoice.com.br/blog.htm, achei muito interessante e resolvi publicar aqui também. Leia, pare, pense e faça seu Comentário.

(abre aspas) Havia um professor de química em um grande colégio com alunos de intercâmbio em sua turma. Um dia, enquanto a turma estava no laboratório, o professor notou um jovem do intercâmbio que continuamente coçava as costas e se esticava como se elas doessem.

O professor perguntou ao jovem qual era o problema. O aluno respondeu que tinha uma bala alojada nas costas pois tinha sido alvejado enquanto lutava contra os comunistas de seu país nativo que estavam tentando derrubar seu governo e instalar um novo regime, um "outro mundo possível".

No meio da sua história ele olhou para o professor e fez uma estranha pergunta: "O senhor sabe como se capturam porcos selvagens?"

O professor achou que se tratava de uma piada e esperava uma resposta engraçada. O jovem disse que não era piada.

"Você captura porcos selvagens encontrando um lugar adequado na floresta e colocando algum milho no chão. Os porcos vêm todos os dias comer o milho gratuito. Quando eles se acostumam a vir todos os dias, você coloca uma cerca mas só em um lado. Quando eles se acostumam com a cerca, voltam a comer o milho e você coloca um outro lado da cerca. Mais uma vez eles se acostumam e voltam a comer. Você continua desse jeito até colocar os quatro lados da cerca em volta deles com uma porta no último lado. Os porcos que já se acostumaram ao milho fácil e às cercas, começam a vir sozinhos pela entrada. Você então fecha a porteira e captura o grupo todo."

"Assim, em um segundo, os porcos perdem sua liberdade. Eles ficam correndo e dando voltas dentro da cerca, mas já foram pegos. Logo, voltam a comer o milho fácil e gratuito. Eles ficaram tão acostumados que esqueceram como caçar na floresta, e por isso aceitam a servidão."

O jovem então disso ao professor que era exatamente isso que ele via acontecer no seu país. O governo ficava empurrando-os para o comunismo e o socialismo e espalhando o milho gratuito na forma de programas de auxílio de renda, bolsas isso e aquilo, impostos variados, estatutos de "proteção", cotas para estes e aqueles, subsídio para todo tipo de coisa, pagamentos para não plantar, programas de "bem-estar social", medicina e medicamentos "gratuitos", sempre e sempre novas leis, etc, tudo ao custo da perda contínua das liberdades, migalha a migalha.

Devemos sempre lembrar que "Não existe esse negócio de almoço grátis" e também que "não é possível alguém prestar um serviço mais barato do que seria se você mesmo o fizesse". (fecha aspas)

26 de nov de 2007

Síndrome de Desordem da Atenção Deficitária na Idade Avançada.

Recebi um e-mail hoje no qual me identifiquei muito com ele, acho até que talvez seja a causa de eu não ter publicado nada aqui nos últimos 2 meses. Leia o texto abaixo.


Não se desespere!

Mas...

Você já pode ter adquirido...

S.D.A.D.I.A.

Síndrome de Desordem da Atenção Deficitária na Idade Avançada.

A todos que já passaram dos 40, um abraço. E quem não passou, não ria e tenha esperança, pois um dia vai chegar lá! Para quem já passou dos 40 ou está com os mesmos sintomas, acabaram de descobrir o diagnóstico desta síndrome.

Explico melhor:

1. Outro dia decidi lavar o carro: peguei nas chaves e fui em direção à garagem, quando notei que tinha correspondência em cima da mesa.

2. OK, vou lavar o carro, mas antes vou dar uma olhadinha, pois pode ter alguma coisa urgente.

3. Ponho as chaves do carro na escrivaninha ao lado e, olhando o correio vejo que tem algumas contas para pagar e muita propaganda inútil, pelo que decido jogá-la fora, mas vejo que o cesto de lixo está cheio.

4. Então lá vou eu esvaziá-lo. Coloco as contas sobre a escrivaninha, mas lembro-me que há um banco eletrônico perto de casa e vou primeiro pagar as contas.

5. Coloco o cesto de lixo no chão, pego as contas e vou em direção à porta.

6. Onde está o cartão do banco? No bolso do casaco que vesti ontem.

7. Ao passar pela mesa de jantar, olho para uma cerveja que estava bebendo. Vou buscar o cartão, mas antes vou guardar a cerveja na geladeira.

8. Vou em direção à cozinha quando noto que a planta no vaso parece murcha, é melhor pôr água antes.

9. Coloco a cerveja na mesa da cozinha, quando… Ah! Achei os meus óculos! Estava à procura deles há horas! É melhor guardá-los já!

10. Pego num jarro, encho-o de água e vou em direção ao vaso.

11. Deixaram o controle remoto da televisão aqui em cima! À noite quando quisermos ligar a TV, ninguém vai se lembrar de procurar na cozinha. É melhor levá-lo já para a sala. Mas…

12. Ponho os óculos sobre a mesa e pego no controle remoto.

13. Coloco a água na planta, mas caiu um pouco no chão. Deixo o controle remoto no sofá e vou buscar um pano.

14. Vou andando pelo corredor e penso que precisava trocar a moldura deste quadro.

15. Estou andando e já não sei o que é que ia fazer!!!

16. Ah! Os óculos… Depois! Primeiro o pano. Pego nele.

17. Vou em direção ao vaso, mas vejo o cesto do lixo cheio.

18. Final do dia: o carro continua por lavar, as contas não foram pagas, a cerveja lá está, quentinha, a planta levou só metade da água, não sei do cartão do banco, nem onde estão as chaves do carro!

19. Quando tento entender porque é que não fiz nada hoje, fico atônito, pois estive ocupado o dia inteiro!

20. Percebo que isto é uma coisa muito séria e que tenho que ir ao médico, mas antes, acho que vou ver o resto do correio…



Fonte: Internet
Auto: Desconhecido

5 de out de 2007

Mundo Virtual

Entrei apressado e com muita fome no restaurante. Escolhi uma mesa bem afastada do movimento, pois queria aproveitar os poucos minutos de que dispunha naquele dia atribulado para comer e consertar alguns bugs de programação de um sistema que estava desenvolvendo, além de planejar minha viagem de férias, que há tempos não sei o que são. Pedi um filé de salmão com alcaparras na manteiga, uma salada e um suco de laranja, pois afinal de contas fome é fome, mas regime é regime, né ? Abri meu note book e levei um susto com aquela voz baixinha atrás de mim: - Tio, dá um trocado? - Não tenho, menino. - Só uma moedinha para comprar um pão. - Está bem, compro um para você. Para variar, minha caixa de entrada estava lotada de e-mails. Fico distraído vendo poesias, as formatações lindas, dando risadas com as piadas malucas. Ah! Essa música me leva a Londres e a boas lembranças de tempos idos. - Tio, pede para colocar margarina e queijo também? Percebo que o menino tinha ficado ali. - OK, mas depois me deixe trabalhar, pois estou muito ocupado, tá ? Chega a minha refeição e junto com ela o meu constrangimento. Faço o pedido do menino, e o garçom me pergunta se quero que mande o garoto ir. Meus resquícios de consciência me impedem de dizer. Digo que está tudo bem. - Deixe-o ficar. Traga o pão e mais uma refeição decente para ele. Então o menino se sentou à minha frente e perguntou: - Tio, o que está fazendo? - Estou lendo uns e-mails. - O que são e-mails? - São mensagens eletrônicas mandadas por pessoas via Internet. Sabia que ele não iria entender nada, mas a título de livrar-me de maiores questionários disse: - É como se fosse uma carta, só que via Internet. - Tio, você tem Internet? - Tenho sim, é essencial no mundo de hoje. - O que é Internet, tio? - É um local no computador onde podemos ver e ouvir muitas coisas, notícias, músicas, conhecer pessoas, ler, escrever, sonhar, trabalhar, aprender. Tem tudo no mundo virtual. - E o que é virtual, tio? Resolvo dar uma explicação simplificada, novamente na certeza que ele pouco vai entender e vai me liberar para comer minha refeição, sem culpas. - Virtual é um local que imaginamos, algo que não podemos pegar, tocar. É lá que criamos um monte de coisas que gostaríamos de fazer. Criamos nossas fantasias, transformamos o mundo em quase como queríamos que fosse. - Legal isso. Gostei! - Mocinho, você entendeu o que é virtual? - Sim, tio, eu também vivo neste mundo virtual. - Você tem computador? - Não, mas meu mundo também é desse jeito... Virtual. Minha mãe fica todo dia fora, só chega muito tarde, quase não a vejo. Eu fico cuidando do meu irmão pequeno que vive chorando de fome, e eu dou água para ele pensar que é sopa. Minha irmã mais velha sai todo dia, diz que vai vender o corpo, mas eu não entendo, pois ela sempre volta com o corpo. Meu pai está na cadeia há muito tempo. Mas sempre imagino nossa família toda junta em casa, muita comida muitos brinquedos de Natal, e eu indo ao colégio para virar médico um dia. Isto não é virtual, tio? Fechei meu note book, não antes que as lágrimas caíssem sobre o teclado. Esperei que o menino terminasse de literalmente 'devorar' o prato dele, paguei a conta e dei o troco para o garoto, que me retribuiu com um dos mais belos e sinceros sorrisos que eu já recebi na vida, e com um 'Brigado tio, você é legal!'. Ali, naquele instante, tive a maior prova do virtualismo insensato em que vivemos todos os dias, enquanto a realidade cruel rodeia de verdade, e fazemos de conta que não percebemos.

Fonte: Internet (Texto recebido via e-mail)

6 de set de 2007

Qual sua verdadeira vocação?

Texto de Antonio Ermírio de Moraes.

“Se você ainda não sabe qual é a sua verdadeira vocação, imagine a seguinte cena”:

“Você está olhando pela janela, não há nada de especial no céu,somente algumas nuvens aqui e ali. Aí chega alguém que também não tem nada para fazer e pergunta:- Será que vai chover hoje? Se você responder "com certeza"... a sua área é Vendas: O pessoal de Vendas é o único que sempre tem certeza de tudo. Se a resposta for "sei lá, estou pensando em outra coisa"... então a sua aérea é Marketing: O pessoal de Marketing está sempre pensando no que os outros não estão pensando. Se você responder "sim, há uma boa probabilidade"... você é da área de Engenharia: O pessoal da Engenharia está sempre disposto a transformar o universo em números. Se a resposta for "depende"... você nasceu para Recursos Humanos: Uma área em que qualquer fato sempre estará na dependência de outros fatos. Se você responder "ah, a meteorologia diz que não"... você é da área de Contabilidade: O pessoal da Contabilidade sempre confia mais nos dados no que nos próprios olhos. Se a resposta for "sei lá, mas por via das dúvidas eu trouxe um guarda-chuvas": Então seu lugar é na área Financeira que deve estar sempre bem preparada para qualquer virada de tempo. Agora, se você responder "não sei"... há uma boa chance que você tenha uma carreira de sucesso e acabe chegando a diretoria da empresa. De cada 100 pessoas, só uma tem a coragem de responder "não sei" quando não sabe. Os outros 99 sempre acham que precisam ter uma resposta pronta, seja ela qual for, para qualquer situação."Não sei" é sempre uma resposta que economiza o tempo de todo mundo, e pré-dispõe os >envolvidos a conseguir dados mais concretos antes de tomar uma decisão. Parece simples, mas responder "não sei" é uma das coisas mais difíceis de se aprender na vida corporativa. Por quê? Eu sinceramente "não sei".

(Antonio Ermírio de Moraes - Revista Exame)

23 de ago de 2007

QUANTO A MIM

Quanto a mim, confio em Ti, Senhor. Eu disse: Tu és o meu Deus. Sal. 31:14.

A vida espiritual é uma experiência individual. Você não pode ser fiel a Deus em grupo. É verdade que o grupo exerce influência na vida do indivíduo, mas o Deus “da igreja” pode não ser o seu Deus, e o crescimento espiritual da igreja não garante o seu.

É tendência natural do ser humano olhar para os outros a fim de tranqüilizar a própria consciência. É natural esconder-se atrás dos outros, ou olhar na direção deles antes de tomar uma decisão. Mas o salmista declara hoje: “Quanto a mim”. Pode ser que tudo aquilo que Deus fez na vida das pessoas não seja motivo para que O reconheçam e aceitem como Deus. Talvez os milagres cotidianos que acontecem na vida de tanta gente não leve essas pessoas a depositar sua confiança em Deus. Não sei e não quero que isso exerça influência na minha vida, mas, “quanto a mim, confio em Ti, Senhor”.

Essa é a expressão de uma fé particular, íntima e pessoal. “Tu és o meu Deus.” Aqui está o segredo de uma grande vitória. Deus é meu. Tenho-O em meu coração. As pessoas podem tirar tudo de mim, menos a confiança que tenho em meu Deus, porque eu O conheço.

Ao longo dos Salmos, é enfatizada a vida espiritual como uma relação permanente de amor entre Deus e o homem. Davi louvava o nome desse Deus que ele amava de manhã, ao meio-dia e à noite.

Por que você acha que o cristianismo tem esse nome e não igrejismo? Porque é comunhão diária com Cristo. A igreja tem um lugar importante na vida do cristão, mas não é ela, e sim a experiência pessoal com Cristo que vai tornar uma pessoa cristã. Sem Ele, é possível ser apenas um membro de igreja e não ser cristão.

Antes de partir para os desafios da vida, hoje, pense no tipo de cristianismo que você vive. É Jesus o centro de seus sonhos, planos e projetos, ou é apenas um nome bonito para se lembrar uma vez por semana?

Faça de hoje um dia de comunhão especial com Jesus. Consulte-O sobre as dúvidas que atormentam o seu coração. Peça-Lhe sabedoria para tomar as decisões certas, e não saia para a rua sem Ele. Repita com convicção: “Quanto a mim, confio em Ti, Senhor. Eu disse: Tu és o meu Deus.”

Fonte: meditacao_matinal@yahoogrupos.com.br

20 de ago de 2007

Deficiente

"Deficiente“

é aquele que não consegue modificar sua vida,
aceitando as imposições de outras pessoas ou da
sociedade em que vive, sem ter consciência de
que é dono do seu destino.

"Louco"


é quem não procura ser feliz com o que possui.

"Cego"

é aquele que não vê seu próximo morrer de frio,
de fome, de miséria. E só tem olhos para seus
míseros problemas e pequenas dores.


"Surdo“

é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo
de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está
sempre apressado para o trabalho e quer garantir
seus tostões no fim do mês.


"Mudo“


é aquele que não consegue falar o que sente
e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.


"Paralítico“


é quem não consegue andar na direção
daqueles que precisam de sua ajuda.

"Diabético"


é quem não consegue ser doce.

"Anão“


é quem não sabe deixar o amor crescer.


E, finalmente, a pior das deficiências é ser
miserável, pois "Miseráveis" são todos que
não conseguem falar com Deus.


"A amizade é um amor que nunca morre."

(Mário Quintana)


Fonte: Internet

17 de ago de 2007

A onça cristã (Humor)

O Pastor estava passeando pela floresta quando viu uma onça que corria em sua direção. Começou a correr e quando ela estava quase alcançando-o, teve uma idéia brilhante: - Parou, ajoelhou-se, ergueu os braços para o céu e começou a orar: "Senhor, faça com que esta onça tenha princípios cristãos!!!." - Então, a onça parou abruptamente, também ergueu as mãos para o céu e disse: "- Senhor, abençoai esse alimento que vamos comer...."

O Paradoxo do Nosso Tempo.

O paradoxo do nosso período na história é que temos prédios maiores,
Mas temperamentos mais curtos;

Estradas mais largas,Mas pensamentos mais estreitos;

Gastamos mais E temos menos;

Compramos maisE aproveitamos menos.

Nossas casas são maiores e nossas famílias menores,

Temos mais conveniências, porém menos tempo;

Temos mais estudo e menos bom senso;

Mais conhecimentos e menos capacidade de julgamento;

Mais especialistas e mais problemas,

Mais remédios e menos saúde.

Bebemos demais, fumamos demais, gastamos demais,

Rimos de menos, dirigimos com demasiada velocidade,

Perdemos com facilidade a paciência, dormimos muito tarde,

Levantamos com o corpo quebrado, lemos pouco,assistimos TV em demasia e rezamos raramente.

Multiplicamos as nossas posses, mas reduzimos o seu valor.

Falamos demais, amamos de menos e odiamos muito.

Aprendemos como ganhar a vida, mas não como viver.

Adicionamos anos às nossas vidas e não vida aos nossos anos.

Fomos à Lua e voltamos, mas temos dificuldade em atravessar a rua,
Para falar com o nosso novo vizinho.

Conquistamos o espaço exterior, mas não o interior.

Fizemos coisas maiores, mas nem sempre melhores.

Às vezes limpamos o ar, mas poluímos as almas.

Conquistamos o átomo, mas não os nossos preconceitos.

Escrevemos mais e aprendemos menos;

Planejamos mais e conseguimos menos;

Aprendemos a correr, mas não a esperar;

Construímos cada vez mais computadores, para armazenar maisinformações e produzir mais cópias, Mas nos comunicamos cada vez menos.

Estes são os tempos do "fast food" e da digestão lenta;De homens grandes, com personalidades mesquinhas;
De lucros enormes e relacionamentos pequenos.

Estes são os dias de dois empregos e mais divórcios;
Casas mais bonitas e lares desfeitos.

Estes são os dias de viagens rápidas, fraldas descartáveis,moralidade abandonada, encontros por uma noite, obesidade disseminada e pílulas para tudo, da alegria à calma e até à morte.

É um tempo onde há muito nas vitrines e pouco no depósito.Um tempo onde a tecnologia permite que você leia isto e escolha o que fazer: Dividir este sentimento ou apenas clicar em DELETE.

Lembre-se, diga uma palavra boa para aquele que lhe olha com medo, Porque aquele pequenino crescerá em breve e o abandonará.

Lembre-se, abrace com carinho quem estiver ao seu lado, Porque este é o único tesouro que você pode oferecer, sem lhe custar nada.

Lembre-se de dar as mãos e aproveitar o instante, Eis que, algum dia, aquela pessoa não estará ao seu lado.

Dê um tempo ao Amor, dê um tempo às palavras, dê um tempo e divida os preciosos pensamentos da sua mente.

Texto: George Carlin

10 de ago de 2007

INDIGNADOS


Certa vez houve um concurso de pintura e o primeiro lugar seria dado ao quadro que melhor representasse a paz. Ficaram, dentre muitos, três finalistas igualmente empatados.

O primeiro retratava uma imensa pastagem com lindas flores,borboletas que bailavam no ar acariciadas por uma brisa suave.

O segundo, mostrava pássaros a voar sob nuvens brancas como a neve em meio ao imaculado azul do céu.

O terceiro mostrava um grande rochedo, sendo açoitado pela violência das ondas do mar em meio a uma tempestade estrondosa e cheia de relâmpagos.

Mas para surpresa e espanto dos finalistas, o escolhido foi o terceiro quadro, o que retratava a violência das ondas contra o rochedo. Indignados, os dois pintores que não foram escolhidos, questionaram o juiz que deu o voto de desempate:

Como este quadro tão violento pode representar a paz, Sr. Juiz? E o juiz, com uma serenidade muito grande no olhar, disse:- Vocês notaram que em meio à violência das ondas e à tempestade há, numa das fendas do rochedo, um passarinho com seus filhotes dormindo tranqüilamente.

E os pintores, sem entender, responderam: sim, mas...

Caros amigos, a verdadeira paz é aquela que mesmo nos momentos mais difíceis nos permite repousar tranqüilos.

Talvez muitas pessoas não consigam entender como pode reinar a paz em meio à tempestade, mas não é difícil de entender.

Considerando que a paz é um estado de espírito, podemos concluir que, se a consciência está tranqüila, tudo à volta pode estar em revolução que conseguiremos manter nossa serenidade.

O ninho do pássaro que repousava serenamente com seus filhotes é nossa consciência tranqüila.

A consciência é um refúgio seguro, quando nada tem que nos reprove. O contrário também pode acontecer: tudo à volta pode estar tranqüilo e nossa consciência arder em chamas.

Ela é um tribunal implacável, do qual não conseguimos fugir, porque está em nós.

É ela que nos dá possibilidade de permanecer em harmonia íntima, mesmo quando tudo à volta ameace desmoronar.

Fonte: Internet
Autor: Desconhecido

9 de ago de 2007

NÃO SE INDIGNE.

Não te indignes por causa dos malfeitores, nem tenhas inveja dos que praticam a iniqüidade. Sal. 37:1.

Você e Mário ingressaram na empresa no mesmo ano. Seu currículo é melhor e vem acompanhado de anos de experiência qualificada. O tempo passa, e você percebe que Mário faz coisas que você não teria coragem de fazer. Se o fizesse não poderia viver em paz consigo mesmo. Mas seu colega, sem escrúpulos, ascende com rapidez, enquanto você começa a ficar para trás. O pior de tudo é que ninguém parece se importar com a falta de ética de Mário. O que fazer?

O conselho divino para você hoje é: “Não te indignes.” Em outras palavras, fique calmo. Que isso não o perturbe nem lhe tire o sono. Sabe por quê? O verso seguinte dá a resposta. “Pois eles dentro em breve definharão como a relva e murcharão como a erva verde.”

É uma lei da vida: O sucesso que vem rápido, rápido desaparece. E, mesmo assim, é um sucesso que não traz satisfação. No fim da história, só é vazio e angústia.

Às vezes, Deus permite que os inescrupulosos alcancem vitórias terrenas. Essas aparentes vitórias podem ser chamadas de sucesso, mas não são. Riqueza, poder, fama e tudo aquilo que o ser humano de nossos dias busca com avidez não é necessariamente prosperidade.

Você pode achar uma pessoa rica e infeliz. Pode encontrar nos caminhos da vida gente famosa e desesperada. Não é difícil ver um intelectual, cheio de títulos universitários, lamentando-se como o poeta Ruben Dario: “Feliz a pedra porque não tem vida.”

Vale a pena viver se você sente que está morto? Qual é a vantagem de ter coisas e alcançar metas, se tudo aquilo pelo qual você trabalhou a vida toda não traz satisfação ao seu desesperado coração?

Pense em dois homens do passado: Hitler e Mussolini. Não alcançaram o que queriam? Não houve um tempo em que pareciam vitoriosos? E, no entanto, onde estão hoje? Qual foi o triste fim de ambos?

Por isso, continue na busca dos seus objetivos, trilhando a senda agreste dos princípios e valores espirituais. Hoje, nas diferentes circunstâncias da vida: “Não te indignes por causa dos malfeitores, nem tenhas inveja dos que praticam a iniqüidade.”

Autor: paulo.tavares@superbom.com.br

8 de ago de 2007

RECOMEÇAR

Não importa onde você parou...

Em que momento da vida você cansou...

Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo...
É renovar as esperanças na vida e o mais importante...
Acreditar em você de novo.

Sofreu muito nesse período? Foi aprendizado...

Chorou muito? Foi limpeza da alma...

Ficou com raiva das pessoas? Foi para perdoá-las um dia...

Sentiu-se só por diversas vezes?

É por que fechaste a porta até para os anjos...

Acreditou que tudo estava perdido?

Era o início da tua melhora...

Pois é... Agora é hora de reiniciar... De pensar na luz...

De encontrar prazer nas coisas simples de novo.

Que tal um novo emprego?

Uma nova profissão?

Um corte de cabelo arrojado... Diferente?

Um novo curso... Ou aquele velho desejo de aprender a pintar... Desenhar... Dominar o computador...

Ou qualquer outra coisa... Olha quanto desafio...

Quanta coisa nova nesse mundão de meu Deus te esperando.

Está se sentindo sozinho? Besteira... tem tanta gente que você afastou com o seu "período de isolamento"...

Tem tanta gente esperando apenas um sorriso teu para "chegar" perto de você.

Quando nos trancamos na tristeza... Nem nós mesmos nos suportamos... Ficamos horríveis...
O mal humor vai comendo nosso fígado...

Até a boca fica amarga.

Recomeçar...

Hoje é um bom dia para começar novos desafios.

Onde você quer chegar? Ir alto... Sonhe alto...

Queira o melhor do melhor...

Queira coisas boas para a vida...

Pensando assim trazemos pra nós aquilo que desejamos... Se pensamos pequeno... coisas pequenas teremos...

Já se desejarmos fortemente o melhor e principalmente lutarmos pelo melhor... O melhor vai se instalar na nossa vida.

E é hoje o dia da faxina mental...

Joga fora tudo que te prende ao passado...
Ao mundinho de coisas tristes...

Fotos... Peças de roupa, papel de bala...

Ingressos de cinema ... Bilhetes de viagens...

E toda aquela tranqueira que guardamos quando nos julgamos apaixonados...

Jogue tudo fora... Mas principalmente...

Esvazie seu coração...

Fique pronto para a vida... Para um novo amor...

Lembre-se somos apaixonáveis...

Somos sempre capazes de amar muitas e muitas vezes... Afinal de contas... Nós somos o "Amor"...

Autor: Paulo Roberto Gaefke

Mudar ou Continuar?

Existem momentos em nossa vida em que não conseguimos achar uma saída. Parece que tudo se volta contra nós, dívidas, inimizades, relacionamento que começa a naufragar, desemprego, doenças, etc. Tudo começa a ficar estranhamente sem sentido, então nós nos perguntamos: por quê tudo isso? Olha, poderia te apresentar uma dezena de respostas, desde as mais científicas e exatas que poderiam apontar para um descaso de sua parte, até as mais esotéricas que apontariam a inveja, o olho gordo e outros sortilégios.

Mas, o que interessa para você nesse momento de dor: saber o porquê ou resolver o problema? A minha inteligência insiste em dizer que você vai optar pela solução do problema, e a solução do problema passa pela disposição de fazer mudanças, às vezes radicais, na sua maneira de agir e viver até agora. Acredite, toda dor é causada em grande parte por nossos próprios atos, seja pela invigilância, pelo descuido, pela boa fé, e as vezes até para tirar partido de uma situação, aquela em que você acredita piamente que está levando vantagem e vai ser depenado.

Pare tudo. Pare as queixas, as lamentações e veja onde você anda pisando.

Nos relacionamentos, por exemplo, você acredita em tudo que te dizem? Acredita em amor virtual? Acredita em alma gêmea e amor único? Abre mão da sua vida para atender os caprichos dos outros? Anda se preocupando mais com os outros que com a sua própria vida? Faça a listinha do que você anda fazendo de errado e prometa uma mudança e esforce-se para mudar esses pontos que só trazem desgosto. No campo financeiro, será que você não anda gastando além dos limites? Será que você não anda comprando pela empolgação? Faça a lista de quantos aparelhos você comprou e nunca usou. Quantos CD's que você mal ouviu? Quantos sapatos que já saíram de moda e eram somente para uma estação? Quantos arrependimentos você já contou esse mês? No campo espiritual, e esse é o mais importante de todos, me conta: quanto tempo você tem dedicado à Deus? Quanto tempo você se envolve com a sua religiosidade? Você tem freqüentado a sua Igreja com regularidade, ou você nem sabe o que é uma igreja há muitos anos? Sua conversa com Deus tem sido um eterno pedir, pedir e pedir? Faça essa análise e você terá a resposta para a maioria das dores que você vem enfrentando na sua vida.

Você tem coragem para tantas coisas, você quer tantas coisas então não tenha vergonha de admitir que tem errado tantos fatos na sua vida e que você precisa de uma ajuda "acima dos homens", "acima da vida". Peça sinceramente, com o seu coração, uma oportunidade para "renascer com Jesus", para ter um "encontro verdadeiro com Ele".

Você vigia os seus erros, apóia-se em Jesus e nada, nada te faltará. Faça as contas, verifique os erros e mude. Mude tudo o que for necessário. Não importa a dor que vai causar no seu orgulho, importa sim a sua libertação para uma vida plena e cheia de abundância.

Pense nisso!

Texto: Paulo Roberto Gaefke

CUMPRINDO A MISSÃO

O mau mensageiro se precipita no mal, mas o embaixador fiel é medicina. Prov. 13:17.

Uma das lições importantes da vida é que a felicidade se conquista todos os dias no cumprimento do dever. A literatura da sabedoria, no mundo antigo, estava freqüentemente direcionada a orientar os embaixadores no cumprimento de seu dever. A fidelidade do mensageiro determinava o sucesso da missão. Dessa perspectiva, “o mau mensageiro” mencionado no verso de hoje não se refere ao mensageiro que levava notícias tristes, mas ao mensageiro negligente que não cumpria bem a sua missão.

Suponhamos que o exército tivesse perdido a batalha. O mensageiro tinha a missão de levar essa notícia ao rei. Por mais doloroso que pudesse ser, ele não podia omitir-se do seu dever.

Quando o filho rebelde de Davi, Absalão, morreu na batalha, houve um mensageiro que se apressou para dar a notícia ao rei. Mas diante da pergunta: “O que aconteceu com o meu filho?”, o mensageiro disse: “Não sei, meu senhor, somente sei que o nosso exército venceu” (ver II Sam. 18).

Esse mensageiro era um mau mensageiro. Omitiu-se, negligenciou seu dever, não cumpriu sua missão de maneira íntegra. O texto afirma que aquele que não cumpre com o seu dever “se precipita para o mal”. No original, dá a entender que é passível de castigo.

Pode haver maior castigo para a pessoa negligente do que o sentimento de não realização? Todo mundo prospera, menos você. Todos crescem, todos são bem-sucedidos, e você sente que está sempre no mesmo lugar, assistindo ao desfile dos vitoriosos.

O tema central do texto de hoje é a felicidade. Cumpra a sua missão e cumpra-a bem. Isso é parte de uma vida realizada e feliz.

Por que você não pára uns minutos para revisar, hoje, os três últimos trabalhos que você realizou? Você os fez de maneira completa? Ou os deixou quase no fim porque tinha outras coisas mais importantes para fazer? O que é mais importante do que cumprir bem a missão, por mais insignificante que pareça? O trabalho bem cumprido é o melhor retrato de uma pessoa vitoriosa.

Peça a Deus sabedoria para enxergar as coisas que você precisa mudar, e depois parta para os cumprimentos dos desafios que a vida lhe apresentar. E lembre-se: “O mau mensageiro se precipita no mal, mas o embaixador fiel é medicina.”

Fonte: meditacao_matinal@yahoogrupos.com.br

7 de ago de 2007

NEM TUDO É FÁCIL.

É difícil fazer alguém feliz, assim como é fácil fazer triste.
É difícil dizer eu te amo, assim como é fácil não dizer nada.
É difícil valorizar um amor, assim como é fácil perdê-lo para sempre.
É difícil agradecer pelo dia de hoje, assim como é fácil viver mais um dia.
É difícil enxergar o que a vida traz de bom, assim como é fácil fechar os olhos e atravessar a rua.
É difícil se convencer de que se é feliz, assim como é fácil achar que sempre falta algo.
É difícil fazer alguém sorrir, assim como é fácil fazer chorar.
É difícil colocar-se no lugar de alguém, assim como é fácil olhar para o próprio umbigo.
Se você errou, peça desculpas...
É difícil pedir perdão? Mas quem disse que é fácil ser perdoado?
Se alguém errou com você, perdoa-o...
É difícil perdoar? Mas quem disse que é fácil se arrepender?
Se você sente algo, diga...
É difícil se abrir? Mas quem disse que é fácil encontrar
alguém que queira escutar?
Se alguém reclama de você, ouça...
É difícil ouvir certas coisas? Mas quem disse que é fácil ouvir você?
Se alguém te ama, ame-o...
É difícil entregar-se? Mas quem disse que é fácil ser feliz?
Nem tudo é fácil na vida... Mas, com certeza, nada é impossível...
Precisamos acreditar, ter fé e lutar
para que não apenas sonhemos, Mas também tornemos todos esses desejos,
REALIDADE!!!

Texto: Cecília Meireles

Tenha um ótimo dia!

6 de ago de 2007

QUANTOS ANOS VOCE TEM?

Em certa ocasião alguém perguntou a Galileu Galilei:- Quantos anos tens?!- Oito ou dez, respondeu Galileu, em evidente contradição com sua barba branca.E logo explicou:- Tenho, na verdade, os anos que me restam de vida, porque os já vividos não os tenho mais, como não temos mais as moedas que já gastamos.

Mas, se alguem me perguntasse Aldrin quantos anos você tem? Eu certamente responderia eu tenho uma vida toda pela frente, aliás, uma eternidade, porque ao contrário do que muitos pensam a vida não acaba com a morte, e sim começa uma outra vida na eternidade de sofrimentos ou alegrias. Quem tiver ouvidos que ouça.

3 de ago de 2007

MINHA FRAGILIDADE (NOSSA)



Dá-me a conhecer, Senhor, o meu fim e qual a soma dos meus dias, para que eu reconheça a minha fragilidade. Sal. 39:4.

Hoje, quero convidar você a pensar na brevidade da vida. É o que o salmista faz. Ele nos leva a pensar. O inimigo não gosta que o ser humano pense, especialmente quando se trata de assuntos espirituais. Essa é a melhor maneira de levá-lo a viver descuidadamente, como se a vida nunca fosse terminar.

O apóstolo Tiago parece desenvolver o pensamento do texto de hoje ao declarar: “Atendei, agora, vós que dizeis: Hoje ou amanhã, iremos para a cidade tal, e lá passaremos um ano, e negociaremos, e teremos lucros. Vós não sabeis o que sucederá amanhã. Que é a vossa vida? Sois, apenas, como neblina que aparece por instante e logo se dissipa.” Tiago 4:13 e 14.

A Bíblia não ensina que fazer planos seja errado. Uma vida sem planos não tem sentido. O salmista aconselha a planejar, tendo em conta a brevidade da vida.

Se você tivesse que fazer apenas cinco coisas na vida: criar seus filhos, conseguir um título profissional, construir uma casa, estar em paz com Jesus e deixar uma boa herança para seus filhos. Qual seria a ordem de prioridade? Que coisa você faria primeiro? Qual deixaria para o fim? Uma coisa depende da outra? Com certeza; mas o fundamento espiritual lhe dá sentido a tudo.

Quantas vezes encontro pessoas que, no fim da existência, lamentam-se pelo tempo perdido e as oportunidades desperdiçadas.

Um homem que cometeu suicídio ao descobrir que estava com Aids deixou escrito o seguinte: “Deus me chamou na meninice, na juventude e na vida adulta. Nunca quis ouvir Sua voz. Hoje, descobri que estou condenado. Sei que morrerei e sinto a voz de Deus chamando-me. Mas, por que devo aceitar, se a minha vida já não tem valor?”

Você reconhece a sua fragilidade? Sabe que hoje é, mas que amanhã não será? Por que não dar valor às coisas que realmente valem? Por que não mudar as prioridades da vida? Amar, perdoar, dar uma nova oportunidade a quem errou. Desfrutar as alegrias simples da vida, importar-se com as lágrimas de uma criança, ser gentil; enfim, são coisas pequenas que valem a pena serem vividas. Que a sua oração seja: “Dá-me a conhecer, Senhor, o meu fim e qual a soma dos meus dias, para que eu reconheça a minha fragilidade.”

Fonte: meditacao_matinal@yahoogrupos.com.br

Todo casal deveria ler

Aos casados há muito tempo aos que não casaram, aos que vão casar, aos que acabaram de casar, aos que pensam em se separar,...aos que acabaram de se separar, aos que pensam em voltar...


Por mais que o poder e o dinheiro tenham conquistado uma ótima posição no ranking das virtudes, o amor ainda lidera com folga.Tudo o que todos querem é amar.Encontrar alguém que faça bater forte o coração e justifique loucuras.

Que nos faça entrar em transe, cair de quatro, babar na gravata.Que nos faça revirar os olhos, rir à toa,cantarolar dentro de um ônibus lotado.Tem algum médico aí???Depois que acaba esta paixão retumbante,sobra o que?

O amor.Mas não o amor mistificado,que muitos julgam ter o poder de fazer levitar.O que sobra é o amor que todos conhecemos,o sentimento que temos por mãe, pai, irmão, filho.É tudo o mesmo amor, só que entre amantes existe sexo.


Não existem vários tipos de amor,assim como não existem três tipos de saudades,quatro de ódio, seis espécies de inveja.O amor é único, como qualquer sentimento,seja ele destinado a familiares, ao cônjuge ou a Deus.

A diferença é que, como entre marido e mulher não há laços de sangue, a sedução tem que ser ininterrupta.Por não haver nenhuma garantia de durabilidade,qualquer alteração no tom de voz nos fragiliza,e de cobrança em cobrança acabamos por sepultar uma relação que poderia ser eterna.

Casaram. Te amo prá lá, te amo prá cá.Lindo, mas insustentável.O sucesso de um casamento exige mais do que declarações românticas.
Entre duas pessoas que resolvem dividir o mesmo teto, tem que haver muito mais do que amor,e às vezes nem necessita de um amor tão intenso.

É preciso que haja, antes de mais nada, respeito.Agressões zero.
Disposição para ouvir argumentos alheios.Alguma paciência... Amor, só, não basta.

Não pode haver competição. Nem comparações.Tem que ter jogo de cintura para acatar regrasque não foram previamente combinadas.Tem que haver bom humor para enfrentar imprevistos, acessos de carência, infantilidades.Tem que saber levar. Amar, só, é pouco.


Tem que haver inteligência.Um cérebro programado para enfrentar tensões pré-menstruais, rejeições, demissões inesperadas, contas pra pagar.Tem que ter disciplina para educar filhos,dar exemplo, não gritar. Tem que ter um bom psiquiatra.Não adianta, apenas, amar.


Entre casais que se unem visando à longevidade do matrimôniotem que haver um pouco de silêncio, amigos de infância,vida própria, um tempo pra cada um. Tem que haver confiança.


Uma certa camaradagem, às vezes fingir que não viu,fazer de conta que não escutou.É preciso entender que união não significa,necessariamente, fusão. E que amar, 'solamente', não basta.


Entre homens e mulheres que acham que o amor é só poesia, falta discernimento, pé no chão, racionalidade.Tem que saber que o amor pode ser bom, pode durar para sempre,mas que sozinho não dá conta do recado.O amor é grande mas não é dois.


É preciso convocar uma turma de sentimentospara amparar esse amor que carrega o ônus da onipotência.O amor até pode nos bastar, mas ele próprio não se basta.


Um bom amor aos que já têm!
Um bom encontro aos que procuram!
E felicidades a todos nós!

Um fraterno abraço aos amigos



Obs. Texto recebido por email, não sei a fonte por isso não estou citando a autoria, mas quem quer que tenha feito, meus parabéns.

2 de ago de 2007

Salmo 23

Bom dia!! ah!! vamos lá, estamos começando mais um dia de rotina, melhor começar meditando no Salmo 23.

Obs. Texto recebido via Orkut pela amiga Neci.

O SENHOR É MEU PASTOR
Isso é relacionamento
NADA ME FALTARÁ
Isso é suprimento
CAMINHAR ME FAZ EM VERDES PASTOS
Isso é descanso
GUIA-ME MANSAMENTE ÀS ÁGUAS TRANQÜILAS
Isso é refrigério
REFRIGERA MINHA ALMA
Isso é cura
GUIA-ME PELA VEREDA DA JUSTIÇA
Isso é direção
POR AMOR DO TEU NOME
Isso é propósito
AINDA QUE EU CAMINHE PELO VALE DA SOMBRA DA MORTE
Isso é provação
NÃO TEMEREI MAL NENHUM
Isso é proteção
PORQUE TU ESTÁS COMIGO
Isso é fidelidade
A TUA VARA E O TEU CAJADO ME CONSOLAM
Isso é disciplina
PREPARAS UMA MESA PERANTE MIM, NA PRESENÇA DOS MEUS INIMIGOS
Isso é esperança
UNGE A MINHA CABEÇA COM ÓLEO
Isso é consagração
E MEU CÁLICE TRANSBORDA
Isso é abundância
CERTAMENTE QUE A BONDADE E A MISERICÓRDIA ME SEGUIRÃO TODOS OS DIAS DA MINHA VIDA
Isso é benção
E HABITAREI NA CASA DO SENHOR POR LONGOS DIAS
Isso é segurança!!!alegria de dentro da alma

O Senhor é a minha Paz.